Pesquisas

PROFESSORES PPGCCC/FACOM-UFBA

André Lemos

2015-2016 – ESTÁGIO SÊNIOR NO EXTERIOR

De setembro de 2015 a agosto de 2016 no Programmable City da Nacional University of Ireland, Maynooth, coordenado pelo prof. Rob Kitchin. O objetivo é de desenvolver o projeto de pesquisa em andamento (“A Comunicação das Coisas. Internet das Coisas, Big Data, Smart City e Teoria Ator-Rede” – Bolsa PQ-1A, CNPQ, 2014-2019) e articular projetos e pesquisas conjuntos que possam ampliar a cooperação acadêmica entre os laboratórios de pesquisa envolvidos. Parte do estágio será feito no “Centre for Interdisciplinary Methodologies (CIM)” , das área de Ciências Sociais da University of Warwick, em Coventry, Inglaterra. O CIM é dirigido pela professora Celia Lury. Há vários projetos que discutem as novas formas de relacionamento dos objetos, as mídias, as formas contemporâneas de comunicação e as teorias sociais.

2015 – COOPERAÇÃO ACADÊMICA INTERNACIONAL – NEWTON FUND – AUGMENTED URBANITY AND SMART TECHNOLOGIES: HOW “SMART” ARE OUR CITIES BECOMING?

Vencedor do edital NEWTON FUND (UK). Reúne pesquisadores das Universidades de Durham e Plymouyth no Reino Unido e da PUC-PR e FACOM-UFBA para discutir o tema das “cidades inteligentes”. Início – 01 de Janeiro de 2015. Duração – 12 meses – Pesquisadores envolvidos – Simon Marvin e Andres Luque, do Departamento de Geografia da University of Durham, Alessandro Aurigi, da Faculdade de Artes e Humanidades da Plymouth University, Rodrigo Firmino e Fábio Duarte do Programa de Pós- Graduação em Gestão Urbana da PUC-PR e André Lemos e André Holanda, do LAB404 do Programa Pós- Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas da FACOM/UFBA. We intend to work in two interconnected research areas – smart technologies and smart cities -, both important to understand the enormous urban transformations in the past two or three decades. These areas are grounded on our experiences as researchers, reflected in books, peer- reviewed publications, and conferences.

A Comunicação das Coisas. Internet das Coisas, Big Data e Smart Cities. Produtividade em Pesquisa do CNPQ (PQ 1-A) – Período – 2014 – 2019.

Descrição: O objetivo da pesquisa é discutir a Teoria Ator-Rede (TAR) e a Filosofia ou Ontologia Orientada a Objetos (OOO) no campo das mídias digitais, em particular, e das teorias da comunicação em geral. A pesquisa tem como objeto de análise a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), do Big Data a partir dos projetos de Smart Cities. Estes podem ser entendidos como aqueles que agregam discussões sobre comunicação e espaço urbano a partir do uso intensivo de sensores e objetos conectados (IoT) gerando uma grande quantidade de informação (Big Data) para visualização, monitoramento e ação. Sensores, algoritmos, bases de dados, redes telemáticas criam um ambiente infocomunicacional no qual os objetos sentem o seu contexto, sabem do seu status, processam informações, tomam decisões e as distribuem mediando outros objetos e humanos. A hipótese que sustenta essa pesquisa é que a teoria ator-rede e a ontologia orientada a objetos podem ampliar o debate sobre esses novos objetos da comunicação que ganham funções infocomunicacionais importantes. Para descrever e analisar as mediações (a comunicação das coisas) e as dimensões políticas emergentes desse novo arranjo social, vamos adotar como metodologia a cartografia de controvérsias. O trabalho insere-se no que se tem chamado de digital humanities. ?Situação: Em andamento.

José Carlos Santos Ribeiro

As tecnologias comunicacionais móveis contemporâneas e suas repercussões na configuração das micro-relações sociais

Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo principal investigar alguns pontos que norteiam a relação entre o uso das tecnologias comunicacionais móveis e a gradativa complexificação das interações sociais, bem como a análise da superposição de ambiências presentes nas esferas pública e privada vivenciadas pelos usuários nestas situações. Adotamos como hipótese que existem indícios que apontam mudanças nos arranjos psicossociais efetivados pelos indivíduos que utilizam de maneira freqüente os dispositivos comunicacionais móveis, ou seja, alterações no repertório de comportamentos sociais vivenciados nas situações cotidianas. A questão que nos interessa está centrada no exame do fenômeno como elemento dinamizador de mudanças estruturais nos formatos de interações sociais estabelecidas no universo das micro-relações. O objeto será explorado a partir de uma pesquisa de campo, cuja preparação e análise de resultados estarão fundamentadas a partir de dois grandes campos de conhecimento: o da cibercultura e o do interacionismo simbólico, os quais servirão de base para discutirmos as gradativas mudanças detectadas na sociedade a partir da implementação das chamadas novas tecnologias da informação e da comunicação e suas repercussões nas diversas áreas de atividade humana.

PESQUISADORES DOUTORES

André Fabrício da Cunha Holanda

Teorizando a mediação: traduzindo as Teorias da Comunicação com a Teoria Ator-Rede

O legado tradicional das Teorias da Comunicação, mesmo considerando sua diversidade de paradigmas científicos e ideológicos, enfrenta dificuldades em face do desafio de abordar fenômenos atuais da comunicação social e da própria vida em sociedade caracterizados pela atuação cada vez mais assídua e autônoma dos atuantes não-humanos. Seja por conta de fluxos das comunicações digitais cada vez mais intensos entre objetos realizadas sem a interferência humana, (Internet das coisas), seja pela capacidade demonstrada por dispositivos de hardware e software para “produzir sentido” a partir de grandes massas de dados (Big Data) ou seja finalmente pela imersão em contextos urbanos marcados pela inclusão cada vez maior de dispositivos técnicos com acentuada capacidade de processamento e comunicação autônoma (Smart Cities), os paradigmas baseados na prevalência do agente humano como epicentro das comunicações não se mostram capazes de elucidar estas novas interações. Surge a necessidade de uma abordagem simétrica da mediação, que se propõe aqui parta da Teoria Ator-rede e seja capaz de analisar e descrever estes processos de mediação operados em larga medida por actantes não-humanos.

Macello Medeiros

Aplicativos Urbanos: Participação, Colaboração e Fruição na Cidade. A cidade é um ecossistema feito de pessoas, ruas, luzes, carros, bicicletas, escolas, lojas, padarias, bares e restaurantes, bancos, hotéis, edifícios, casas, hospitais, etc. Além disso, as cidades são atravessadas por fluxos de dados e informações: nome de ruas, rotas de transporte público, tipo de produtos, variedade de alimentos, o anúncio de preços, quantidade de quartos disponíveis para alugar, horários de metro / voos / viagens, intensidade do fluxo do veículos nas ruas, etc. Essa pesquisa visa investigar o papel de mediador dos aplicativos urbanos no ecossistema da cidade, observando as características que reforçam a relação entre a cidade e os usuários desse aplicativos, como a atitude/engajamento dos usuários, o fluxo informacional/interação e a fruição/ocupação do espaço urbano.

DOUTORANDOS

 

Leonardo Pastor

Este projeto de doutorado propõe uma investigação das práticas atuais e cotidianas do selfie que, em meio às mediações dos dispositivos digitais, inserem-se em uma cultura contemporânea de interação, compartilhamento e comunicação. Mantêm-se em vista, para este propósito, as transformações dos hábitos e experiências relacionados a um percurso cultural e histórico das imagens técnicas, percebendo construções de intimidade e relações com o outro e abrindo caminho para perceber a conformação de um hábito contemporâneo de multiplicação e interação de faces e telas através de dispositivos digitais. A ênfase na prática, na formação de hábitos e experiências coloca esta proposta de análise em uma perspectiva menos explorada no campo da comunicação que evita, por um lado, uma análise unicamente estética de fotografias e, por outro, uma pesquisa centrada no dispositivo.

Elias Bitencourt

SMARTBODIES: Uma anatomia da corporeidade-rede instrumentalizada por mídias digitais vestíveis. Um estudo exploratório na comunidade de usuários Fitbit. O projeto de tese propõe investigar como se configuram as experiências de corporeidade mediadas pela associação entre mídias vestíveis e corpo. Como principal objetivo ele quer caracterizar essas percepções, mapeando e descrevendo os principais mediadores e as traduções mais evidentes na rede corpo-wearable. De natureza exploratória, e orientado pela perspectiva simétrica da Teoria Ator-Rede, o estudo parte da hipótese de que a associação entre corpo e mídia vestível faz emergir novas experiências de corporeidade mediadas por inteligências computacionais integradas a uma complexa rede sociotécnica que se organiza ao redor desses corpos.

 

Nayra Veras

APLICATIVOS MÓVEIS NA COMUNICAÇÃO PÚBLICA DE CIDADES – A pesquisa busca investigar como prefeituras utilizam-se de aplicativos (Apps) de colaboração urbana para aprimorar suas estratégias de comunicação pública. Em outros termos buscamos a resposta para a questão: quais as possibilidades comunicativas oferecidas por aplicativos de colaboração urbana usados por prefeituras? Propormos o estudo pelo viés da comunicação pública, que pode ser entendida, tradicionalmente, como aquela cuja finalidade é o interesse público e volta-se para a conquista de direitos e exercício da cidadania. Em nossa compreensão, a ação comunicativa entre estado e cidadão via app de smartphones mobiliza uma rede que tem na sua composição elementos técnicos, humanos e normativos (legislação e documentos), o que nos leva a propor uma análise sob o viés da teoria Ator-rede. Acreditamos que a discussão dessas questões possa contribuir para entender como essas mídias potencializam as possibilidades de participação e ampliação da cidadania no atual contexto.

Vivian Corneti

A investigação desenvolvida na linha Cibercultura, tem como objetivo geral descrever, evidenciar e compreender, por meio da identificação e análise da rede sociotécnica acionada pelas pessoas com deficiência quando utilizam a internet, como o desenvolvimento de articulações e gambiarras ampliam suas formas de comunicação, criando assim novas condições para o exercício da cidadania e a construção de suas subjetividades. O foco da análise são pessoas cuja condição física lhes impede de utilizar todas as funcionalidades dos aparelhos tecnológicos digitais ou cujo uso se desenvolve a partir de sua inventividade, por gambiarras. Para compreender a ação de elementos humanos e não-humanos que constituem tal rede, convocamos como articulador metodológico a Teoria Ator-Rede (LATOUR, 1994, 2008, 2012; LAW, 1992; VENTURINI, 2010; LEMOS, 2013). A noção de cidadania será construída a partir da tríade trabalho, obra e ação (ARENDT, 2014). As temáticas da cidadania comunicativa e do processo de midiatização serão desenvolvidas pela reflexão de pensadores como Castells (2015), Haraway (2009), Hjarvard (2008, 2014), Lemos (1999, 2004, 2008), Mata (2006) e Maldonado (2011, 2012).

 

Mestrando

Moisés Costa Pinto

Waze e Centros de Controle e Operações (CCOs): análise comparativa como CCOs usam o Waze para predizer e reagregar o futuro e reapropriar espaços urbanos e as cidades; o projeto de dissertação propõe uma análise sobre como dados coletados pelo Waze são utilizados pelos CCOs para reagregarem e organizarem as cidades. Os CCOs visam vigilância e controle e com o Waze também podem prover análise preditivas e estender o controle sobre ações futuras nas cidades. A pesquisa irá comparar como as cidades brasileiras, que têm parceria de troca de dados com o Waze, usam tais informações em seus respectivos Centros de Controle e Operações e respondendo a seus respectivos problemas urbanos.

 

Leave a Reply