Eventos

2019

Conferência “Cuestiones contemporáneas. No antropocentrismo, mediatización, circulación del sentido y nuevos enunciadores”, com Mário Carlón

A conferência de Carlón traz, como questão central, “como os novos enunciadores, ou seja, indivíduos e grupos, constroem o coletivo hoje?”. A proposição é que o surgimento do contemporâneo implica na transformação sistêmica de um conjunto de aspectos característicos da modernidade e da pós-modernidade. Nesses períodos, o campo da mediação foi dominado pela presença da mídia de massa, o que trouxe um conjunto de transformações.

Essas mudanças exigem que se passe de paradigmas antropocêntricos para outros não antropocêntricos, que permitam pensar os discursos midiáticos e os novos enunciadores. A mídia de massa também se transformou: o sistema midiático massivo interage hoje com um sistema novo, baseado na internet, especialmente redes sociais, como o Facebook, o Instagram, o Twitter e o YouTube. Isso implica em novas formas de circulação de sentido, das redes aos meios de comunicação de massa e vice-versa.

Bate-papo sobre segurança da informação com a Cubos Tecnologia

Em conversa com pesquisadores do Lab404, o desenvolvedor back end da Cubos Tecnologia, Icaro Leite, apresentou as medidas de segurança que são utilizadas no desenvolvimento de aplicativos.

O evento aconteceu na sala do Lab e houve espaço para perguntas e debate sobre a importância da segurança das informações e a privacidade dos usuários.

Das Plataformas aos Métodos Digitais: Percursos e percalços

Na palestra, o professor Carlos D’Andrea do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFMG) apresenta e situa os Estudos de Plataforma, com ênfase na articulação entre as múltiplas camadas a serem consideradas nas análises de mídias sociais e, a partir de estudos de caso, acontecem discussões as dimensões tecnopolíticas dos Métodos Digitais e da pesquisa com dados.

Carlos d’Andréa é professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFMG) e professor adjunto do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi pesquisador visitante no Departamento de Media Studies da Universidade de Amsterdã, na Holanda. É membro do Núcleo de Pesquisa em Conexões Intermidiáticas (NucCon), vinculado ao grupo de pesquisa Centro de Convergência de Novas Mídias (CCNM).

2017

Internet das Coisas (IoT) e o Projeto Smart-UFBA

O Professor Cassio Prazeres (UFBA) fala sobre a Internet das coisas (IoT) e o projeto Smart-UFBA desenvolvido no WISER/CNPq – laboratório de pesquisa que coordena na instituição. Prazeres defende que a grande variedade de coisas e dispositivos do dia-a-dia que podem ser disponibilizados na IoT demanda por infraestruturas capazes de gerenciar a publicação, descoberta, composição, utilização e o compartilhamento desses dispositivos na rede. Como resposta a essas questões, o projeto Smart-UFBA apresenta uma proposta de infraestrutura para disponibilização de dispositivos físicos na Internet, com foco em automatizar a criação de aplicações para um Campus Universitário Inteligente. O evento ocorreu no dia 05 de abril, 14:30h na sala 05 do POSCOM – Faculdade de Comunicação da UFBA. Clique aqui para assistir.

Cássio Prazeres é Doutor em Ciências – Área de Ciências de Computação e Matemática Computacional – pela Universidade de São Paulo (2009), possui estágio pós-doutoral no DERI (Digital Enterprise Research Institute) na National University of Ireland (Galway) e é professor Adjunto IV na Universidade Federal da Bahia (UFBA) nas áreas Internet/Web/Multimídia. Na pós-graduação, atua como orientador permanente no Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação (PGCOMP-UFBA) e coordenador do Laboratório e Grupo de Pesquisa CNPq WISER (Web, Internet and Intelligent Systems Research Group).

2016

Sociologia Digital: os desafios para a pesquisa no século XXI

A edição do projeto interseções/Lab404 2016 tem como tema a sociologia digital e os desafios para a pesquisa no século XXI. Trazemos como convidado o Professor Doutor Leonardo Nascimento (UNILAB) que irá problematizar alguns dos aspectos daquilo que vem sendo denominado de “crise dos métodos” nas ciências sociais. Leonardo defende a necessidade de um upgrade metodológico através do uso de ferramentas digitais de extração e análise de dados coletados com as formas tradicionais de pesquisa e, a partir da descrição de algumas destas ferramentas, apresentará alguns dos desafios metodológicos e epistemológicos promovidos pela “virada computacional” na pesquisa da sociedade. O evento ocorreu no dia 26 de Outubro, das 9 às 11h na sala 05 do POSCOM – Faculdade de comunicação da UFBA.

Leonardo Nascimento é Doutor em sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos – IESP/UERJ com estágio doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), Paris. É professor Adjunto da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB, coordenador do Onirê – Laboratório de Humanidades Digitais e Professor colaborador no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da UFBA (PPGCS/UFBA). Suas principais áreas de interesse de pesquisa são ciência social computacional, sociologia digital, métodos digitais e análise de Big Data.

2015

Newton Fund: “Urbanidades Ampliadas e Tecnologias Inteligentes” (2015)

O projeto “Urbanidades Ampliadas e Tecnologias Inteligentes” é uma parceria de pesquisa entre RCUK e CONFAP financiada através do Newton Fund. O projeto visa construir uma forte colaboração de pesquisa em smart cities e a interação entre infra-estruturas físicas e digitais no Brasil e no Reino Unido.

Esta colaboração de pesquisa foca na interseção de duas áreas de pesquisa interconectadas – tecnologias inteligentes e smart cities. Ambas são importantes para se entender as enormes transformações urbanas nas últimas duas ou três décadas. Os pesquisadores envolvidos na colaboração tem contribuído significativamente no desenvolvimento dessa arena de pesquisa através tanto de livros individuais quanto colaborativos, de publicações revisadas por pares e de organização de conferências e eventos.

Através de um programa de mobilidade acadêmica o projeto cria um ambiente de discussão para a troca de ideias e experiências envolvendo pesquisadores acadêmicos sêniores assim como estudantes de doutorado da PUCPR, da UFBA/Lab404, da Durham University e da Plymouth University.

2012

A vida secreta dos objetos

Resultado de imagem para Vida Secreta dos Objetos

Simpósio Internacional A Vida Secreta dos Objetos traz a Salvador (BA), no dia 6 de agosto, a terceira etapa do seu ciclo de debates, com pesquisadores de renome mundial. O simpósio é uma parceria entre diversos programas de pós-graduação (UERJ, UFF, UFRJ, PUCRJ, UFBA, ESPM-SP, PUC-SP, UFC), grupos de pesquisa (GPC e Vilém Flusser Archiv) e duas instituições internacionais (Universität Wien e Universität der Künste Berlin) discutindo perspectivas metodológicas da pesquisa mundial. Conferencistas: Bruno Latour, Sciences Po Paris; Graham Harman, Universidade Americana do Cairo; Richard Grusin, Universidade de Wisconsin-Milwaukee; Siegfried Zielinski, Universität der Künste Berlin e European Graduate School; André Lemos, UFBA; Erick Felinto, UERJ; Adalberto Müller, UFF; Vinicius Andrade Pereira, UERJ e ESPM.

2010

Lugares da Sociabilidade

lugares-da-sociabilidade-400x282

Lugares da Sociabilidade. I Seminário do Lab404, então Grupo de Pesquisa em Cibercidades (GPC), e do Grupo de Pesquisa em Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade (GITS). Palestra de abertura com Prof. Dr. Vinicius Neto (UFF) – “Prática, Comunicação e Espaço. Uma reflexão sobre a materialidade das estruturas sociais”

Coordenado por André Lemos (GPC) e José Carlos Ribeiro (GITS), teve como objetivo promover um espaço de discussão sobre os diversos temas relacionados às pesquisas efetuadas pelos discentes da linha cibercultura do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Culturas Contemporâneas da UFBA, vinculados ao Grupo de Pesquisa em Cibercidades – GPC e ao Grupo de Pesquisa em Interações, Tecnologias Digitais e Sociedade – GITS. Os temas a serem abordados agrupam-se em mesas temáticas sobre: Cartografia colaborativa; Game Studies; Dispositivos Móveis e Redes Sociais; Jornalismo Móvel e Mídia Locativa; Interação e Redes Sociais; e Dispositivos Móveis e Jornalismo Digital.

2009

Curso de Extensão: Mídias Locativas – Comunicação e Mobilidade

O atual estágio do desenvolvimento das tecnologias digitais móveis configura-se como uma nova fase da cibercultura, a da “internet das coisas”. Podemos utilizar aqui a metáfora do download do ciberespaço ou como diz Russel (1999), da internet “pingando” nas coisas, para mostrar que a antiga discussão sobre a constituição de um mundo a parte com o surgimento do ciberespaço parece estar em questão com a virada espacial que os estudos das mídias locativas trazem para o debate sobre a comunicação contemporânea. Vamos examinar o uso de tecnologias e serviços baseados em localização no contexto mundial e brasileiro, apontando para a discussão de questões como espaço, lugar, comunicação e mobilidade.  Mídias locativas como dispositivos, sensores e redes digitais sem fio e seus respectivos bancos de dados “atentos” a lugares e contextos, os chamados LBS e LBT.  A característica fundamental das mídias locativas é que elas aliam, paradoxalmente, localização e mobilidade. Vamos abordar nesse curso aspectos da relação dessas novas mídias: a arte, os games, as redes de sociabilidade, marketing e o jornalismo. O curso é proposto pelo Grupo de Pesquisa em Cibercultura, credenciado pelo CNPq e pioneiro dessa discussão no Brasil.

Leave a Reply